Treinamento funcional

Ricardo Rodrigues

 

O projeto de treinamento funcional para idosos têm como objetivos o fortalecimento muscular, melhorias no equilíbrio estático e dinâmico, correção da má postura, aceleração da queima de gordura, desenvolvimento do condicionamento físico, resistência e agilidade.

Além disso, os exercícios proporcionam ganhos secundários, que também são fundamentais para o ser humano – especialmente os de idade avançada. Dentre essas melhorias se destacam a percepção dos movimentos, evolução no metabolismo, aumento de estabilidade da coluna vertebral e alívio do estresse, da ansiedade e da depressão.

Para atingir as características são propostas atividades baseadas em movimentos naturais do corpo, que as pessoas vão perdendo com o avançar da idade. A utilização de técnicas e de exercícios adequados, como caminhar, agachar, girar, empurrar, puxar cordas, lançar bolas, dentre outros, faz os idosos ativarem células que estavam em repouso – melhorando o fluxo sanguíneo nos músculos e no cérebro e recuperando parte das limitações neurológicas, musculares, esqueléticas e sensoriais.

Essa gama de benefícios ajuda a atenuar as limitações da idade, reduzindo os riscos de acidentes e até prevenindo uma série de doenças. Deste modo, o treinamento funcional é classificado como uma ferramenta saudável, segura e recomendada para as pessoas da terceira idade.