Projeto de dança retorna após mais de um ano de paralisação e emociona idosos

Projeto de dança retorna após mais de um ano de paralisação e emociona idosos

Suspenso desde março de 2020, devido a pandemia da Covid-19, o Projeto de Dança da Fundação José Carlos da Rocha retornou à atividade no mês de maio deste ano.

Focado em retardar os efeitos do envelhecimento, o projeto desenvolvido pelo professor Alexandre Botelho voltou com aulas no Lar Amélia Ozanam, em Tremembé. Além da cidade, as atividades são desenvolvidas nos lares Irmã Terezinha e São Vicente de Paulo (Pindamonhangaba), Casa do Ancião Luiza de Marillac e Lar São Francisco de Idosos (Taubaté).O retorno das aulas foi comemorado pelos idoso no lar, “foi uma grande alegria quando eles me viram chegando para dar aula, fiquei emocionado e alguns dos idosos também”, conta Alexandre Botelho.

A dança na terceira idade ajuda a garantir a independência funcional por meio do trabalho da sua força muscular, principalmente de sustentação, equilíbrio, potência aeróbica, movimentos corporais totais e mudanças do estilo de vida.

De acordo com o professor, as aulas trabalham o sistema físico e também beneficiam a parte psicológica. “São aulas bem animadas e adaptadas à realidade de movimentação dos idosos. São trabalhadas a coordenação motora, equilíbrio, atenção e memória. Além disso, a prática diminui o estresse e a ansiedade, bem como um enorme ganho em autoestima proporcionado pelos movimentos da dança”, resumiu.

Deixe uma resposta