Professores da Fundação José Carlos da Rocha orientam idosos sobre necessidade de receberem vacina

Professores da Fundação José Carlos da Rocha orientam idosos sobre necessidade de receberem vacina

Os professores da Fundação José Carlos da Rocha têm desempenhado um papel importante em relação à vacinação contra Covid-19 nos lares atendidos diretamente pela instituição.

Além de proporcionar atividades físicas, com exercícios de fortalecimento o muscular, dança, arteterapia dentre outros, os profissionais têm conversado com as centenas de idosos para explicar a importância da vacinação, para garantir a proteção contra o vírus.

Segundo os professores, vários idosos demonstram receio e preocupações sobre a vacina, principalmente em relação aos boatos que questionam sua eficiência.

A professora Nadia Melo relatou como tem conscientizado os idosos. “Nós explicamos para eles que os laboratórios responsáveis pelo produto são referências mundiais e que eles não devem dar ouvidos aos boatos criados por grupos que não acreditam na força do vírus ou na eficiência da vacina”.

Ela disse que as conversas para orientar os idosos aconteceram vários dias antes da aplicação das doses. “Assim que tivemos conhecimento de que as pessoas que viviam em lares deveriam ser imunizadas no primeiro grupo, já iniciamos nosso trabalho. Sentamos com os idosos, de um por um ou em grupo, deixando claro a importância do ato, para garantir a saúde deles e dos demais”, completou.

Dia 23 de janeiro (sábado), a professora estava no lar Irmã Terezinha (Pindamonhangaba), quando profissionais de saúde do município chegaram para aplicar as doses. Na ocasião, ela teve que conversar com alguns dos idosos novamente, porque mesmo após várias explicações ainda estavam com receio de serem imunizados. “Existe muita fake news, muita gente que é contra vacina ou não acredita na letalidade do vírus. Acredito que isso esteja dificultando muito o trabalho dos profissionais de saúde e o sucesso das ações. Nos lares que nós atendemos, temos realizado e vamos continuar com essa conscientização com os idosos – não só em relação à vacina, mas também sobre o uso de máscaras, a higiene constante das mãos e outras medidas de proteção”.

Confira a lista dos lares onde os idosos já receberam a primeira dose de imunização:

Lar Vicentino (Lagoinha)

Centro de Convivência Amélia Ozanam (Tremembé)

São Vicente de Paulo e Irmã Terezinha (Pindamonhangaba)

Vila Vicentina Sagrada Família (Lorena)

Comunidade Missionária São José (Guaratinguetá)

Lar Frederico Ozanam e Associação Humanitária Amor e Caridade (Jacareí)

Ondina Lobo (São Paulo)
Casa do Ancião Luiz de Marillac e Casa São Francisco de Idosos (Taubaté)
Vila São Vicente de Paulo (São Luiz do Paraitinga – sem previsão)

Deixe uma resposta