Fundação José Carlos da Rocha promove ação de gentileza no centro de Pinda

Fundação José Carlos da Rocha promove ação de gentileza no centro de Pinda

Um grupo de idosos do lar São Vicente de Paulo, de Pindamonhangaba, comemorou o Dia Mundial da Gentileza – 13 de novembro – com um ato na praça Monsenhor Marcondes – área central de Pindamonhangaba.

Para a iniciativa houve exibição de cartazes e entrega de flores e ‘lembrancinhas’ às pessoas que passearam pela praça. As flores e todo material de suporte foram confeccionados durante as aulas de arteterapia da professora Letícia Godinho, da Fundação José Carlos da Rocha.

A participação dos vovôs e vovós foi semelhante a que ocorreu no ano passado. “Na ocasião foi uma tarde muito especial para os idosos, que fizeram os cartazes e ‘distribuíram’ abraços paras as pessoas no centro. Eles gostaram muito e sempre nos pediam para fazermos mais atividades como aquela. Deste modo surgiu a ideia de repetirmos e mobilizarmos para o Dia Mundial da Gentileza”, explicou a professora Letícia Godinho.

A assistente social da Fundação José Carlos da Rocha, Simone Duarte, explicou que o contato com as pessoas gera grandes benefícios aos idosos, favorece a socialização e contribui na qualidade de vida.

Sobre o Dia da Gentizela

O Dia Mundial da Gentileza foi estabelecido com a abertura da “World Kindness Movement”, uma conferência realizada em Tóquio, no Japão, em 1997 para a promoção da gentileza no mundo.

O que é gentileza?

A gentileza é uma atitude que “faz com que o homem pareça exteriormente, como deveria ser interiormente” – disse Jean de La Bruyère, escritor e moralista francês, famoso por sua única obra ‘Personagens ou costumes do século’. Ou seja, ainda que por dentro o homem não tenha mais o espírito gentil (difícil nestes tempos de pressa e competição) demonstrar gentileza é um dever de pelo menos fingir que ainda mantemos nossa natureza colaborativa, de animais sociais que somos.

Gentileza tem a ver com carinho, atenção, cuidado, amor, respeito, educação, consideração, empatia…Tem relação com tanta coisa, todas boas pois absolutamente não há nada de mal em ser gentil, não se perde nada com a gentileza, ao contrário, se ganha: se contribui para a construção de um mundo mais amigável, mais acolhedor, menos preconceituoso, menos competitivo e cruel, mais compreensivo das diferenças e das dificuldades de cada um de nós.

Deixe uma resposta