Metade dos acidentes com idosos envolve queda em calçadas

Metade dos acidentes com idosos envolve queda em calçadas

Os acidentes que envolvem queda estão entre as principais causas de lesões severas, incluindo quebra de ossos, especialmente das pernas, pés, braços e mãos dos idosos.

Um estudo de 2017 da Faculdade de Medicina na USP – Universidade de São Paulo – envolvendo 600 idosos vítimas de acidentes apontou que 50% havia caído em calçada, sendo que duas pessoas morreram por complicações.

O investimento em acessibilidade para as pessoas que necessitam, não somente os idosos, como também cadeirantes, deficientes físicos, gestantes, e outros, deve ser constante.

Este cuidado não deve ser apenas do governo, com rampas nas esquinas ou elevadores em prédios públicos, por exemplo. Isso tem que ser motivo de preocupação para toda sociedade, especialmente em relação às calçadas.

Poucas pessoas sabem, mas a responsabilidade de cuidar da calçada é do proprietário do imóvel e não das prefeituras. A maior parte das cidades brasileiras descreve claramente no Código de Posturas esta obrigação do proprietário, mas são poucos os que cumprem a lei.

Em muitos locais, no entanto, quem desrespeita a regra e mantém a calçada em maus cuidados ou em desconformidade com o Código é multado.

Ninguém quer passar por isso. Ninguém quer ser notificado ou multado e, muito menos, tropeçar ou cair em uma calçada. Portanto, faça sua parte e colabore.

 

Deixe uma resposta